REFLEXÕES




ONLINE
1





 


REFLEXÕES

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2017

Tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”

Lema “Cultivar e guardar a criação”

Da redação Canção Nova, com CNBB

cartaz_cf_2017

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) publicou o texto-base da Campanha da Fraternidade (CF) de 2017. Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15), a iniciativa alerta para o cuidado da criação, de modo especial dos biomas brasileiros.

Segundo o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, Dom Leonardo Ulrich Steiner, a proposta é dar ênfase a diversidade de cada bioma e criar relações respeitosas com a vida e a cultura dos povos que neles habitam, especialmente à luz do Evangelho. Para ele, a depredação dos biomas é a manifestação da crise ecológica que pede uma profunda conversão interior. “Ao meditarmos e rezarmos os biomas e as pessoas que neles vivem sejamos conduzidos à vida nova”, afirma.

Ainda de acordo com o bispo, a Campanha deseja, antes de tudo, que o cristão seja um cultivador e guardador da obra criada. “Cultivar e guardar nasce da admiração! A beleza que toma o coração faz com que nos inclinemos com reverência diante da criação. A campanha deseja, antes de tudo, levar à admiração, para que todo o cristão seja um cultivador e guardador da obra criada. Tocados pela magnanimidade e bondade dos biomas, seremos conduzidos à conversão, isto é, cultivar e a guardar”, salienta.

Além de abordar a realidade dos biomas brasileiros e as pessoas que neles moram, a Campanha deseja despertar as famílias, comunidades e pessoas de boa vontade para o cuidado e o cultivo da Casa Comum. Para ajudar nas reflexões sobre a temática são propostos subsídios, sendo o texto-base o principal.

Dividido em quatro capítulos, a partir do método ver, julgar e agir, o texto-base faz uma abordagem dos biomas existentes, suas características e contribuições eclesiais. Também traz reflexões sobre os biomas e os povos originários, sob a perspectiva de São João Paulo II, Bento XVI e o papa Francisco. Ao final, são apresentados os objetivos permanentes da Campanha, os temas anteriores e os gestos concretos previstos durante a Campanha 2017. 

Cartaz

Para colocar em evidência a beleza natural do país, identificando os seis biomas brasileiros, o Cartaz da CF 2017 mostra o mapa do Brasil, em imagens características de cada região. Compõem também o cenário, como personagens principais, os povos originários; os pescadores e o encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, acontecido há 299 anos. Além da riqueza dos biomas, o cartaz quer expressar o alerta para os perigos da devastação em curso, além de despertar a atenção de toda a população para a criação de Deus.

 

 

Sem amor, nada tem valor

O que você faz com amor permanece no coração dos outros

O tempo urge e nós precisamos realizar a vontade de Deus em nossa vida, ou seja, amarmo-nos uns aos outros. O tempo é um lampejo e, em nossas mãos, só existe o instante efêmero. Precisamos nos ancorar em Deus e realizar somente as obras que nos encaminham para o céu!

Sem amor nada tem valor

Créditos: Wesley Almeida/Canção Nova

Escutemos o que Ele quer de nós em cada momento da nossa vida. Façamos isso de todo coração.

Se cada momento da nossa vida for uma aceitação da vontade de Deus, veremos realizado, de fato, aquilo que tanto pedimos e porque tanto ansiamos: ser Jesus para o outro.
Pois é, nada em nossa vida tem valor se não houver amor. Só vale o amor que, por Jesus, colocamos no momento presente da nossa vida, vivida com seriedade.

Seu irmão,
Pe. Jonas Abib

 

 

 

Aguente firme as tribulações no fim dos tempos

Aguente firme meu filho, minha filha!

No livro do Apocalipse, São João se diz nosso companheiro na tribulação. Ele foi mandado para Patmos, uma ilha de extração de cobre. Naquele tempo, devido aos meios primitivos, as pessoas iam se acabando pouco a pouco, pois seus corpos iam sendo corroídos por este metal. Elas respiravam todo aquele pó tóxico que destruía os seus pulmões.

Assuma sua vocaçao

Créditos: Arquivo Canção Nova

 

João pregava a Palavra de Deus e o testemunho de Jesus, por isso foi enviado a esta ilha, e, lá foi morrendo aos poucos. É de lá, padecendo tudo isso, podendo se dizer companheiro nosso na tribulação, que ele escreveu o livro do Apocalipse, para fortalecer seus companheiros. Ele também aproveitava a noite para lhes pregar o Evangelho às escondidas.

Meus irmãos, Deus não quer que soframos, mas nós, no nosso tempo, sofremos porque estamos vivendo o tempo da tribulação. Aqueles que teimarem em ser cristãos, e não aderirem à religião universal, serão considerados os grandes inimigos da paz, do progresso, da prosperidade. Para aguentarmos a grande perseguição e não negar Jesus, precisamos aguentar as pequenas tribulações desde já.

Quem sabe o seu sofrimento venha de seus filhos, que lhe causam grandes preocupações, ou talvez do desemprego, dos sofrimentos interiores, da saúde, insônia? Mas por que tanto sofrimento? Não é Deus quem está nos dando este sofrimento, mas o próprio inimigo d’Ele. É ele quem quer que nós desistamos. Ele provoca sofrimento para que a pessoa desanime. É por isso que o demônio tem causado desentendimentos no seu casamento, na sua família, na comunidade.

Você tem de ser esperto e fazer disso um trampolim, fortalecer sua “musculatura espiritual”, de modo que seja entusiasmado por Jesus Cristo e continue sendo cristão. É aguentando agora que você aguentará no final dos tempos.

A Bíblia não é feita de “historinhas”, mas de fatos, de acontecimentos reais. Para João aguentar todo o sofrimento em Patmos, ele foi preparado. Ele pregou, foi martirizado aos poucos, e assim, pôde escrever aos seus amigos que estavam passando por muitas tribulações.

Tenho certeza de que São João nos diria na linguagem de hoje “Aguente firme, meu filho!”, caso contrário, você não verá o trono da glória de Deus como São Estevão viu. Assim como não verá, como ele [João Batista], o sepulcro vazio. Seja como este grande apóstolo, um homem forte que acreditou. Seja forte até o fim para ver Jesus na glória.

Seu irmão,

Monsenhor Jonas Abib

 

 

 

Por que algumas pessoas alcançam milagres e outras não?

Os milagres fazem parte de um plano salvífico de Deus

Em toda história do povo de Deus, da Igreja e da Canção Nova, existem relatos de verdadeiros milagres. Milagres são intervenções de Deus, sobre os quais podemos dizer que, por amor, Ele abre uma exceção para aquilo que supera a nossa natureza e compreensão. Milagre é uma prova de Deus, uma prática exclusiva de Seu amor onipotente, que faz parte de um plano maior. O Senhor não quer mimar seus filhos, mas os salvar; logo, todo milagre faz parte de Seu plano salvífico.

Por que algumas pessoas alcançam milagres e outras não
Copyright: PonyWang

Ofereço aqui um pequeno “diagnóstico”, em seis partes, para você entender por que o milagre de que você precisa ainda não chegou.

Não clamar por milagres

Parece meio óbvio, mas muitos não alcançam milagres, porque não os pedem, embora existam graças que conseguimos sem pedir. Um exemplo muito claro disso é o sol nascer todas as manhãs. “O Pai faz nascer o sol sobre os justos e injustos” (cf. Mt 5,45).

É preciso clamar por um milagre se você o quer. Muitas pessoas perdem seu tempo lamuriando, reclamando, mas se esquecem de que Deus pode tudo, em tudo e em todos. Pegue esse tempo que você está reclamando ou murmurando e faça dele uma oração Àquele para quem nada é impossível. Ofereça suas lágrimas em oração. Ele o ouvirá.

Não ter fé

“Em verdade vos digo: se tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que fiz com a figueira, mas também, se disserdes a montanha: ‘Arranca-te daí e joga-te no mar’, acontecerá. Tudo o que na oração, pedirdes com fé, vós o recebeis” ( Mt 21, 21-22)
Se já estamos clamando, mas não conseguimos alcançar o milagre, pode ser que nos esteja faltando fé. Em Hebreus, está uma ótima definição: “A fé é a certeza daquilo que ainda se espera, a demonstração de realidades que não se vê. Por ela os antigos receberam um bom testemunho de Deus” (Hb 11,1-2). O bom testemunho justamente é essa intervenção divina.

Clamar um milagre com fé é ter a certeza de que somente Deus é capaz de fazê-lo, pois se depender exclusivamente da mão humana, nada vai acontecer.

Não perseverar

Somos da geração fast food e da internet sem limites, onde, a todo momento, buscamos o ilimitado. Geração de alta tecnologia e muitas facilidades, onde somos acostumados ao agora, onde nada demora. No entanto, a lógica divina não mudou, nem tudo é espontâneo. Quantas pessoas foram curadas de doenças depois de anos a família se ajoelhar e clamar por um milagre? Para entendermos a lógica de Deus, aprendamos com Jesus: «Propôs-lhes Jesus uma parábola para mostrar que deviam orar sempre e nunca desanimar, dizendo: ‘Havia, em certa cidade, um juiz que não temia a Deus nem respeitava os homens. Havia também, naquela mesma cidade, uma viúva que vinha constantemente ter com ele, dizendo: Defende-me do meu adversário. Ele, por algum tempo, não a queria atender, mas depois disse consigo: Se bem que eu não tema a Deus nem respeite os homens; todavia como esta viúva me incomoda, julgarei a sua causa, para que ela não continue a molestar-me com as suas visitas. Ouvi, acrescentou o Senhor, o que disse este juiz injusto. Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora seja demorado em defendê-los? Digo-vos que bem depressa lhes fará justiça. Contudo quando vier o Filho do homem, achará, porventura, fé na terra?» (Lc 18,1-8)

Quando queremos algo, de fato, não lutamos por isso? Assim é no mundo espiritual. Ao persistir na oração, vamos tomando consciência mais e mais de que Deus é o único capaz de realizá-lo, e acontece que nossa fé cresce.

Não saber como pedir

Se, mesmo com fé e perseverança, o milagre ainda não chegou, é porque você está fazendo do jeito errado. O milagre não vem a partir de uma fórmula ou de uma ordem, de um rito. O “como” é um jeito de pedir, e o pedir é saber que o milagre depende somente d’Ele, de todas as formas. É preciso saber reconhecer totalmente (mente, palavras e coração) que somente o Senhor pode nos dar o milagre.

Superar a provação antes de ocorrer o milagre

O sofrimento, a tribulação, a doença, qualquer adversidade que aconteça não é vontade de Deus, mas Ele o permite, como permitiu a Jó, para que possamos crescer com esses episódios da vida. A demora para o Senhor agir pode ser porque sejamos “topeiras” na escola da vida, não conseguimos aprender com esse episódio. Ele, como Pai, permite a adversidade, para que possamos crescer no sobrenatural.

Isso é muito concreto, por exemplo, na cura interior, quando muitos, após o perdão a uma pessoa, conseguem abertura para uma cura física ou conseguem ter fé o suficiente para interceder um impossível na sua família.

Não é vontade de Deus que esse milagre ocorra

Como é difícil reconhecer isso! Mas é uma verdade tremenda. Ele é Amor e quer o nosso bem. O que pensamos ser bom para nós pode não ser um bem real, e Deus sabe disso!“Meus pensamentos não são como os vossos pensamentos” (Is 55,8). Jesus, ao dizer isso, explica: “Se vós, pois, que sois maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celeste dará boas coisas aos que lhe pedirem” (Mt 7,11).

Logo, Ele não nos concede e não entendemos, o importante aqui é não sermos como crianças birrentas, mas que possamos reconhecer e amadurecer nossa entrega a Ele, e reconhecer que mais importante que os milagres do Senhor é o Senhor dos Milagres, que já fez o maior milagre que foi a nossa salvação por Sua Paixão e Ressurreição, e nos concede o precioso milagre da Eucaristia a cada Santa Missa.

Fonte:http://formacao.cancaonova.com/

 

 

 

Tenhamos muito cuidado para não acreditar no Jesus da conveniência

 

 Quando Jesus disse: “Um de vós me há de trair”, os discípulos ficaram desconcertados. Como Ele podia ser traído por um dos seus discípulos? Por meio daquele pão molhado Jesus mostrou para João quem iria traí-Lo.

 Entre os judeus, comer junto de alguém e, principalmente, dar-lhe de comer, é sinal de grande amizade. E foi isso que Jesus fez a Judas, deu-lhe de comer, mas Judas ao invés de se abrir para a importância daquele momento, fechou-se. E por ter se fechado, satanás entrou em Judas e este traiu Jesus, mas mesmo diante de todo esse acontecimento, Jesus foi glorificado pelo Pai. Mesmo sabendo o que aconteceria na Sua morte, Jesus simplesmente acolheu tudo e foi obediente ao Pai, e por ter feito isso livremente, a Sua obediência acabou com o nosso pecado, porque Jesus não via apenas aquele momento.

Alcançar a misericordia de Deus

Créditos: Arquivo Canção Nova

 Ele via muito adiante e ficou feliz por isso e glorificou ao Pai. Mas é importante dizer que Ele não estava indiferente, Jesus sentiu, sofreu fisicamente por ter sido escarrado na face, chicoteado, Ele sentiu todas as dores da alma e do espírito, mas não olhava o ultraje, Ele olhava os horizontes, e via os pagãos. Nós fazemos parte disso, nós somos esses pagãos.

 Meus irmãos, é isso que sustenta a nossa fé, é isso que nós temos.

 Ultimamente existe um “Jesus midiático, que prega o que cada um quer viver e acha que é o certo, um Jesus de conveniência”, ou então um “Jesus criado na imaginação de outros, que se dizem estudiosos ou cineastas. Vez em quando aparece um novo evangelho” que a mídia gosta de noticiar.

 Para esclarecer melhor, eu posso lhes dizer que no início do Cristianismo algumas pessoas escreviam coisas substanciosas e, entre esses escritos havia cartas que os apócrifos davam nomes importantes como, por exemplo, de Evangelho. E observando o “sucesso” de Jesus, vendo que o nome de Jesus chegava aos confins da terra e que também lá já existiam cristãos, antes de reflorescer a ideia de Cristo, surgiram os livros hereges que iam contra o que Jesus pregava e, então, a Igreja os colocou para fora de lá, pois eram muito mal-intencionados, queriam destruir a imagem de Jesus.

Hoje, alguns filmes tentam jogar o público, aqueles que não têm discernimento, contra a Igreja, a fim de destruí-la, por isso, nós precisamos continuar acreditando sempre no Evangelho de Jesus, que é o Evangelho verdadeiro.

O próprio Catecismo da Igreja Católica diz que a Igreja passará pelos mesmos sofrimentos pelos quais Jesus passou, ou seja, ela será traída, corrompida, e também morrerá, mas logo, assim como Jesus, ressuscitará. O que nos preocupa é que com isso muitos cairão.

Eu confio em vocês, sei que não querem trair Jesus, mas sei também que somos fracos, por isso temos de nos unir no amor a Jesus e ao Evangelho para que continuemos em pé, firmes na fé. Jesus quer que sejamos uma luz, Ele quer que sejamos a “luz das nações” para levar a proclamação até os confins da terra.

Senhor, dai-nos a graça de sermos estes seus servos que O glorificam em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Assim seja.

 Seu irmão,
Monsenhor Jonas Abib

 

A Virgem Maria é exemplo de humildade

 

 Todo esse trabalho de evangelização, que estamos realizando, hoje, deve ser feito com a força e o poder de Deus. Mas, para que isso aconteça, ele [trabalho] só pode ser feito na humildade. A eficácia sobrenatural está intimamente ligada à humildade. Você pode e deve ser muito humilde e, por isso mesmo, muito eficaz.

monsenhor

Monsenhor Jonas Abib – Créditos: Arquivo Canção Nova

 Confunde-se muito eficácia com altivez, orgulho, auto-suficiência… Contudo, isso é pensamento mundano. É daquele que é o soberbo, o orgulhoso, ou seja, o maligno. Para ele é assim. Mas para Deus, não! Aprenda por meio do sinal da pequena imagem de Nossa Senhora Aparecida o exemplo de humildade e a sua eficácia. Não houve no mundo eficácia e humildade como as de Maria. Ela gerou no seu ventre e deu ao mundo o Salvador. Ela trouxe a salvação a toda humanidade. Maria tudo realizou na humildade. Não encontramos na Bíblia alguém mais pobre e humilde de coração. Justamente porque foi a mais pobre, a mais humilde, a mais simples é que Deus fez dela a maior maravilha: o ponto de ligação entre a terra e o céu.

 A humildade não é sinônimo de ineficiência. As pessoas pensam que os humildes são ineficientes, incapazes. Não! Os orgulhosos, os vaidosos, os auto-suficientes fazem estardalhaço. São iguais ao bumbo – fazem um barulhão, mas são vazios. O segredo da eficácia está na humildade! Você quer alguém mais eficaz do que Maria?! Ela trouxe o Salvador e a salvação a este mundo: a essência. Precisamos aprendê-la [eficácia] com a Santíssima Virgem.

 ”Debaixo da vossa proteção nos refugiamos Santa Mãe de Deus.
Não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades.
Mas livrai-nos sempre de todos os perigos, Virgem gloriosa e bendita!”

 Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós!

 Seu irmão,
Monsenhor Jonas Abib

 

 

Não podemos deixar de revelar as verdades da Bíblia

Além de expulsar satanás e seus anjos rebeldes, Deus destruirá o pecado e toda a sujeira deste mundo.

As pessoas se assustam quando lhes são reveladas as verdades da Bíblia, buscam justificativas e desculpas para sua pouca fé. Mas nosso Deus não é um Deus de desculpas; Ele é o Senhor que cumprirá Suas promessas. É isso que aguardamos d’Ele, por isso lutamos.

Nao podemos deixar de revelar as verdades da biblia

Créditos: Wesley Almeida/Canção Nova

Prego esperança e vida, mas não posso deixar de dizer que, na Sagrada Escritura, também consta que Deus destruirá todo o pecado.

Não podemos parar de trabalhar enquanto não conseguirmos levar todas as pessoas até Jesus. Gastamos a vida, investimos, evangelizamos, porque acreditamos numa humanidade nova, e isso é verdade da Bíblia, doutrina da Igreja.

Monsenhor Jonas Abib

Fundador da Comunidade Canção Nova

 

Como é bom parar!

rezandocrianca

Senhor, eu gostaria de parar agora mesmo.

Por que tanta agitação?
Já não sei parar.
Esqueço-me de rezar. Fecho agora meus olhos,
Quero falar Contigo Senhor.
Quero abrir-me para Teu universo,


mas os meus olhos não querem ficar fechados.
sinto que uma agitação frenética invade todo o meu corpo,

que vai e vem, escravo da pressa.
Senhor, eu gostaria de parar agora mesmo,
Por que tanta pressa?
Por que tanta agitação?
Eu não posso salvar o mundo.

Leia também: Deus sempre nos fala

Deus quer falar com você!

Como Deus se revela a nós?

Como melhorar meu relacionamento com Deus?

Sou apenas uma gota de água
no oceano imenso de Tua maravilhosa criação.
Verdadeiramente importante
é buscar Teu rosto abençoado.
Verdadeiramente importante é para de vez em quando,
é esforçar-se para proclamar
que Tu és a grandeza e formosura, a magnificência, que Tu és o Amor.

Ouça também: Como falar com Deus?

O urgente é fazer e deixar que Tu fales dentro de mim.
Viver na profundidade das coisas
e no esforço contínuo para buscar-Te no silêncio
de Teu mistério.
Meu coração continua batendo,
mas de um jeito diferente.
Não estou fazendo nada, não estou com pressa.
Simplesmente, estou diante de Ti, Senhor.
E como é bom estar diante de Ti. Amém.

Texto retirado do livro: Orações de Todos os Tempos da Igreja

 

Olá a todos!

Eis a ideia para vocês refletirem ao longo da semana: “namorar no casamento”.

Como todos vocês sabem, o amor não pode parar. Como dizia Santo Agostinho com relação ao amor a Deus, o que também é aplicável a todos os amores, “se disseste basta, pereceste”.

Nesse sentido, como é bonito um testemunho que ouvi uma vez de uma mulher, casada havia dez anos, que dizia que seu marido não parava de namorá-la: todos os dias continuava enviando mensagens a ela, abraçando-a ao chegar em casa, mas um abraço bem forte, dizendo que ela era a mulher mais bonita que já vira na vida, a mais especial, a mais atraente. Falava também que onde eles iam, como estavam sempre como namorados, de mãos dadas, dando beijinhos, todos os casais começavam a imitá-los, mesmo os que eram casados havia muitos anos.

Por outro lado, que pena é ver casais que vão deixando entrar a rotina no amor: já não mandam mais mensagens entre si, já não elogiam mais uns aos outros, já não saem mais para um jantar, para ir a um cinema etc. É como se já tivessem conquistado o que deviam conquistar e agora vivem de renda.

Não! O amor não pode parar!!! É preciso ser alimentado continuamente. Muitos casamentos se desfazem porque o amor parou. O namorar, o dar amor, cria um ciclo virtuoso em que o amor gera amor. Em contrapartida, se o dar amor para, o casal entra num ciclo vicioso de decepção, crítica, insatisfação, discussões, caminhando para um possível triste desfecho.

Casais: façam o propósito de nunca parar no amor!!! Façam o propósito de namorar sempre!!!

O que é namorar? Namorar é:
- fazer surpresas continuamente;
- estar toda hora elogiando: uma qualidade, um gesto, uma roupa, uma atenção etc;
- trocar mensagens com muita frequência;
- escrever bilhetinhos com pequenas poesias ou declarações de amor;
- sair com frequência para jantar, para assistir a um filme (costumo aconselhar aos casais que façam isso uma vez por semana);
- levar para um passeio, para uma viagem;
- dar pequenos presentes com certa frequência etc, etc.

Lembro-me agora de um marido que todo dia do mês que corresponde ao dia do casamento — e ele está casado há várias décadas — faz uma surpresa para a sua esposa. Que bom seria se todos os maridos ou esposas fizessem algo parecido.

Que cada um de nós pense em como está alimentando o seu amor. O amor, como todos sabemos, não vive de renda. Não se alimenta pelo simples fato de duas pessoas estarem vivendo juntas, compartilhando a vida juntas. Muito menos compartilhando juntas apenas problemas e dificuldades. É preciso compartilhar o amor, um amor que não tem fim, não tem limite, pois o amor humano é a imagem do amor divino, que é infinito, incondicional.

Que a grande alegria da nossa vida seja amar, pois, de fato, não há maior alegria do que essa.

Uma santa semana a todos!

Pe. Paulo M. Ramalho

Fonte: http://portaldafamilia.org

 

Ano da Misericórdia

Um Ano Santo, portanto, para viver a misericórdia. Sim, queridos irmãos e irmãs, este Ano Santo nos é oferecido para experimentarmos na nossa vida o toque doce e suave do perdão de Deus, a sua presença próximo a nós e a sua proximidade sobretudo nos momentos de maior necessidade.

Este Jubileu, em suma, é um momento privilegiado para que a Igreja aprenda a escolher unicamente “aquilo que a Deus mais agrada”. E o que é aquilo que “a Deus mais agrada”? Perdoar os seus filhos, ter misericórdia deles, a fim de que esses possam, por sua vez, perdoar os irmãos, brilhando como tochas da misericórdia de Deus no mundo. Isso é o que agrada mais a Deus. Sant’Ambrogio em um livro de teologia que tinha escrito sobre Adão, toma a história da criação do mundo e diz que Deus, todos os dias, depois de ter feito uma coisa – a lua, o sol ou os animais – diz: “E Deus viu que isso era bom”. Mas quando fez o homem e a mulher, a Bíblia diz: “Viu que isso era muito bom”. Sant’Ambrogio se pergunta: “Mas por que diz ‘muito bom’? Por que Deus ficou tão contente depois da criação do homem e da mulher?”. Porque no fim tinha alguém para perdoar. É belo isso: a alegria de Deus é perdoar, o ser de Deus é misericórdia. Por isso neste ano devemos abrir os corações, para que este amor, esta alegria de Deus nos preencha desta misericórdia. O Jubileu será um “tempo favorável” para a Igreja se aprendermos a escolher “aquilo que a Deus agrada mais”, sem cair na tentação de pensar que haja algo mais importante ou prioritário. Nada é mais importante que escolher “aquilo que a Deus agrada mais”, isso é, a sua misericórdia, o seu amor, a sua ternura, o seu abraço, as suas carícias! 

(Papa Francisco)

Fonte:papa.cancaonova.com

Deixe seu comentário  

Caminhando e vencendo!

Vamos refletir:

Ouvir que se vive sem problemas é propaganda enganosa.

Somos gente e gente tem problemas, porém não podemos parar neles.

Deus nos capacitou para seguirmos em frente.

O Profeta Isaías, vai nos dizer: Fortalecei esses braços cansados,

firmai os joelhos vacilantes. Dizei aos aflitos: “Coragem! Nada de medo! 

(Is 35,3-4)

Em frente, porque Deus está conosco.

Deixe seu comentário  

 

Não para, não desista!

Vamos refletir:

 Todos temos dificuldades, mas elas não podem nos impedir de caminhar, de lutar e vencer.

Então o que fazer nas horas de desânimo? Não podemos esquecer de que nós por nós mesmos,

nada podemos, mas existe Alguém que pode tudo e está conosco, Deus.

Ele nunca nos desampara.  Firmemos nesta verdade que São Paulo nos mostra:

 Tudo posso naquele que me dá força.(Fl 4, 13)

Pedro Roberto

Ouça. Esta música pode tocar seu coração: 

Música: Não há o que temer

Cantora: Rogerinha Moreira

Letra:Wellington Moreira

Gravadora: Canção Nova

 

Deixe seu comentário  

 

Proteção e Amparo de Deus!

Vamos refletir:

Neste mundo, todos nós precisamos de proteção e amparo, duas palavras que pouco diferem nos seus significados,mas usando a liberdade que lhe é dada, pode existir alguém que diga: eu sei me cuidar, não preciso disso. Quando lemos no versículo 06 do Salmo 53,: Quem me protege e me ampara é meu Deus, certamente o salmista estádizendo de algo “essencial”, algo que se faltar, falta a vida. O ser humano, mesmo achando que pode, é incapaz de sobreviver sem seu criador. Então proteção e amparo de nosso Deus, é a vida Dele em nós para que tenhamos vida, sem isso , morreremos, ou melhor nem existiríamos.

Pedro Roberto

Deixe seu comentário  

 

Deus sempre nos defende

Vamos refletir:

Deus é nosso refúgio e nossa força, defensor sempre alerta nos perigos. (Sl 46,2).

Eu sei que nas horas de sofrimentos, de provações, de lutas interiores e exteriores, sempre corremos buscar socorro, refúgio e isto é bom, mas o risco é de buscarmos socorro, refugio nos lugares errados, ou seja, fora Daquele que de verdade pode nos socorrer, Naquele que podemos nos refugiar, pois só Ele, pode nos dar além do refugio, força para vencermos nossas dificuldades. Deus é nosso refugio e nossa força, Ele é nosso defensor sempre alerta, como está escrito no Salmo 120 : "não dorme e nem cochila o Guarda de Israel!" . Então neste dia, seja qual for a nossa luta,Deus é o nosso refugio seguro, nossa força, Ele sempre nos defende dos perigos da alma.

Entreguemos ao Senhor a nossa guarda, a nossa vida , Ele tem cuidado de nós.

Pedro Roberto

Deixe seu comentário  

 

Deus já sabe o que preciso, mas é bom pedir!

 Ouvi, senhor, e escutai minha oração e chegue até vós o meu clamor. (Sl 101,2)

Hoje somos convidados por Deus, através do salmista, a vivermos um dia de oração. Você poderia me dizer, mas um dia inteiro? Bom se você puder. Mas não podendo, esteja em oração no ritmo da vida.

Aí onde você está, eleve seu pensamento, seu coração a Deus e apresente as suas necessidades, as suas intenções e reze muitas vezes neste dia com o salmista: ouvi, senhor, e escutai minha oração e chegue até vós o meu clamor. Abra-se a Graça de Deus !

Deus sabe tudo! Ele sonda o mais profundo de cada um de nós, mas é importante pedir, se dispor a orar.

Pedro Roberto

 Deixe seu comentário        

 

Deus forma e cuida!

Hoje o salmista nos convida ao louvor e um louvor de modo especial pelo dom da vida.
Eu vos louvo e vos dou graças, ó senhor, porque de modo admirável me formastes! (Sl 138,14)
Quando louvo a Deus, demonstro, reconheço, confesso para mim mesmo, que Ele é maior do que eu, que Ele é mais que tudo... e sem Ele nada sou.
Meditando nisto, recordo também da passagem onde Jesus adverte os seus discípulos quanto as preocupações sobre cuidado de Deus para com a duração das suas vidas. Disse jesus: quem de vós pode, com sua preocupação, acrescentar um só dia à duração de sua vida?
Podemos responder ao Senhor e a nós mesmos: ninguém Senhor.
Deus que de modo admirável nos formastes, também cuidará de nós todos os dias.
Louvado seja nosso Deus!

Pedro Roberto

Deixe seu comentário  

 

Deixe seu comentário        

 

Deixe seu comentário        

 

Deixe seu comentário        

 

 

Deixe seu comentário